suporte@confeccoesgueda.com.br
(47) 3332-1435 / 99105-6418

Layout de loja: dicas para uma organização estratégica

Voltar

É muito comum associar layout com fachadas, vitrine e decoração de um ponto comercial, mas é preciso considerar a loja como um todo. Embora o lojista sempre tenha a necessidade de vender, é preciso tornar o esforço de venda o mais fácil possível. Ou seja, conhecer e entender o cliente tão bem que o produto seja adequado a ele e se venda sozinho.

Por muito tempo, o layout de loja foi visto como uma simples ferramenta não muito funcional, mas nos últimos anos o layout se transformou em uma poderosa e eficiente ferramenta estratégica, no que diz respeito ao aumento da lucratividade e a ambientação da loja.

Existem algumas coisas que podem ser feitas para tornar a sua loja mais atraente e deixar o espaço mais propenso para despertar o desejo de compra do cliente. Acompanhe nossas dicas!

  1. Invista na vitrine

Embora o que esteja dentro da loja é o que de fato garantirá a rentabilidade esperada, é preciso pensar em como atrair o cliente que passa pelo lado de fora e fazê-lo entrar. A fachada de uma loja é um dos elementos mais importantes da comunicação visual.

Muitos lojistas acabam excedendo quando o assunto é inovar a fachada, mas é preciso que o lado de fora tenha a ver com o segmento do estabelecimento. Na vitrine, por exemplo, procure exibir os produtos de destaque e aqueles que estão sendo mais procurados (aqui vale uma atenção especial às tendências do mercado).

  1. Pense na disposição dos produtos 

Na hora de organizar os produtos, facilite a sua vida! Caso contrário, o cliente pode desistir ou ficar insatisfeito diante de uma procura onde no final das contas, ele não encontra o que procura. Aqui vale a dica de separar por categorias e subcategorias. Em vez de expor grandes quantidades do mesmo produto, varie as opções e dê a possibilidade de diversificar ao cliente. Um bom exemplo é colocar diferentes modelos e estilos de roupas de ballet como bodies e saias dispostos em conjuntos.

  1. Dê visibilidade aos produtos

Não se esqueça da visibilidade: o cliente não deve ter qualquer dificuldade para visualizar os produtos. Por isso, posicione-os na altura da visão e atente-se para uma boa iluminação. Ambientes claros e agradáveis podem valorizar o espaço e destacar certas mercadorias.

  1. A magia das cores

As cores têm grande impacto na cognição humana, influenciando inclusive nosso estado emocional. Por isso, escolha cores que, ao comporem o ambiente, transmitam a melhor impressão a ele. E é necessário ainda que elas “conversem” com a identidade visual da loja.

  1. Crie ambientes que levam à identificação

Relacionamentos são construídos à base de empatia. E por mais que não pareça, uma loja pode criar um ambiente para que o público se identifique.

Faça uma análise de perfil do cliente para entender quais são suas dores, desafios e como você poderá ajudá-lo. De nada adianta ter uma decoração maravilhosa se o público não se identificar em nada com ela. Crie ambientes que sejam reais para que as pessoas visualizem os objetos em seus próprios lares.

suporte@gueda.com.br
(47) 3332-1435 / 99918-4616